AMBULATÓRIO INTEGRADO DE BIPOLARES – AIBIP

O ambulatório integrado de bipolares (AIBIP) é um programa de tratamento para pacientes portadores de algum tipo de transtorno bipolar:

  • transtorno bipolar tipo I
  • transtorno bipolar tipo II
  • ciclotimia
  • transtorno bipolar outra especificação
  • transtorno bipolar associado a outras condições médicas

Sob a coordenação do psiquiatra e pesquisador Dr. Diego Tavares, realiza pesquisas em várias frentes como Psiquiatria, Psicologia, Neuropsicologia, Psicofarmacologia, Psiquiatria Biológica, Fisioterapia, entre outras, todas voltadas para um melhor entendimento e tratamento dos transtornos bipolares.

O AIBIP acontece todas às Sextas-Feiras, no período das 08:00 as 12:00, no segundo andar ala sul do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas.

O Programa Transtornos Afetivos – GRUDA e o Serviço Interdisciplinar de Neuromodulação e Estimulação Magnética Transcraniana (SIN-EMT) do IPq-HCFMUSP estão abrindo vagas para pesquisa com uso de estimulação magnética para tratar depressão agitada (clássica ou bipolar).

Critérios para inclusão:

1) Idade entre 18 e 65 anos;

2) Apresentar depressão NO MOMENTO, GRAVE (prejuízo intenso em todas ou quase todas as atividades de vida diária) e COM AGITAÇÃO (pelo menos 3 dos seguintes: excesso de pensamentos, desatenção, insônia, inquietação, angústia, desespero, irritabilidade/raiva, agitação motora, aumento de impulsividade que alivia a depressão como beber, fumar, comer, sexo, gastos, jogos, celular/internet).

3) Possuir disponibilidade para ir ao Hospital das Clínicas para realizar as sessões de estimulação TODOS OS DIAS de segunda a sexta-feira (exceto finais de semana e feriados) por 3 semanas e depois 2x/semana por mais 3 semanas, no período da manhã (cerca de 1 hora de duração).

4) Estar em uso de algum medicamento para tratar depressão: antidepressivo (qualquer um) ou estabilizador de humor (lítio, quetiapina, lamotrigina, lurasidona ou olanzapina).

5) Concordar em participar de um estudo duplo cego, isto é, estar ciente de que serão sorteados por meio de um sistema computacional para fazerem parte ou do grupo ATIVO (que vai receber estimulação verdadeira) ou do grupo SIMULADO (que vai receber estimulação fictícia, sem efeito terapêutico). Este método de pesquisa é exigido por protocolos internacionais e garante que nem o pesquisador e nem o paciente saberão a que grupo o paciente pertence, de maneira que os resultados da pesquisa não sejam influenciados por nenhum fator externo mas apenas pelo efeito DIRETO do tratamento.

Se você deseja participar deste estudo por gentileza envie um email para grudaipq@hc.fm.usp.br ou preencha o formulário abaixo que entraremos em contato agendando uma consulta de triagem presencial.

 

Preencha o formulário abaixo:

form

 

Copyright © 2019 – GRUDA – Todos os Direitos Reservados – Proibida a reprodução total ou parcial.